ciaco_int

Ao contrário do que vem sendo informado por diversos veículos de comunicação, a Fiat não vai tirar a campanha “Vem Pra Rua” do ar depois ter se transformado em hino das manifestações pelo Brasil. Como toda ação de Marketing, o filme veiculado na TV aberta, fechada, em rádios e na mídia social tem data para começar e para acabar. Segundo informou a montadora, a peça foi lançada uma semana antes do começo da Copa das Confederações e programada até o dia 22 de junho. Mas sempre há espaço para dúvidas.

Por isso, Mundo do Marketing perguntou a João Ciaco, Diretor de Publicidade e Marketing América Latina da Fiat: afinal, a campanha estava realmente planejada para acabar no sábado ou houve uma antecipação por conta das manifestações? “Absolutamente. Não há nenhuma mudança de planos. E a campanha não está terminando. Ela sai da grande mídia de massa, mas continua na internet e ainda em resquícios de veiculações na TV fechada e em rádios. Está tudo rigorosamente no período estipulado. Inclusive não vamos tirar do YouTube, onde o filme já tem mais de 20 milhões de visualizações”, respondeu.

Mesmo diante da grande repercussão da campanha, a Fiat, institucionalmente, se mantém a parte das manifestações das ruas. “Essa campanha não foi criada com este objetivo”, afirma Ciaco por telefone direto de Cannes, de onde participa do Festival de Criatividade e de reuniões. “A campanha teve como objetivo celebrar o momento que o Brasil está vivendo com os grandes eventos esportivos e mais nenhum outro”, explica.

Mas o fato é que a música caiu no gosto popular e está servindo de bandeira para chamar as pessoas a promover mudanças no país. “Que bom. Isso mostra o que falamos há tempos, que as marcas não pertencem às empresas e sim às pessoas. Elas se apropriam, fazem uso delas e aplicam cada uma de sua maneira”, diz Ciaco. E o impacto na marca? “Temos que esperar para ver o que vai acontecer, analisar e, se for o caso, fazer alguma coisa”, avalia o Diretor de Publicidade e Marketing América Latina da Fiat.

Fiat-vemprarua-01

 

Fonte: Mundo do Marketing

Enviado por: Julio Cesar

Postado por: Bruna de O. Carvalho

Anúncios